jul 052020
 

A mágica do GNU/Linux muitas vezes acontece sem que você tenha sequer uma interface gráfica para uso amigável, porém, o shell (ou o terminal) também tem suas malícias para agilizar o seu trabalho.

Você pode trabalhar com várias aplicações ao mesmo tempo sem ter que terminar o que estava fazendo para iniciar uma nova tarefa, isso graças aos comandos “jobs”, “fg” e “bg”. “Jobs” significa “Trabalhos” e serve para exibir tudo o que você está fazendo no shell do GNU/Linux mas que está em segundo plano. Claro, você precisa mandar as tarefas para segundo plano para poder utilizar o comando “jobs”.

“fg” (foreground) serve para trazer as tarefas que estão em segundo plano para o primeiro plano, assim você pode continuar fazendo o que estava fazendo anteriormente.

Já a última opção, “bg” (background) serve para continuar executando tarefas em segundo plano, para que o shell fique livre e você possa executar outras tarefas sem interromper a tarefa anterior.

Vamos ver alguns exemplos práticos para que você entenda melhor.

Continue reading »

dez 102015
 

INTRODUÇÃO

 

Os objetivos desse artigo são:

  • Apresentar o cenário onde existe a necessidade de publicar um serviço em dois links de internet.
  • Detalhar os problemas que podem ocorrer e como identificá-los.
  • Aplicar a solução e assim fazer dois default gateway funcionar de forma plena.

CENÁRIO

A empresa ACME possui um servidor Debian 8 (D8-SRV01) que executa uma aplicação na porta 3333, o servidor tem o seguinte IP de Lan 172.16.10.100 e esta conectando diretamente a um firewall Linux executando Iptables puro (D8-FW01) IP de Lan 172.16.10.254, existe um link de internet dedicado com a operadora A conectado diretamente ao firewall, o IP válido fornecido é 200.2.2.5, assim o firewall faz o redirect desse IP na porta 3333 para o IP interno do servidor (D8-SRV01) e tudo funciona adequadamente.

Devido a importância desse serviço e as constantes instabilidades da operadora A a empresa ACME decide contratar um segundo link de internet com a operadora B, recebendo o IP válido 187.8.8.5, como o serviço da porta 3333 é muito conhecido por todos os funcionários e o software que utiliza é bem complexo de configurar o gerente pede para que não troque a porta acessada externamente, ou seja, a porta de acesso deve ser a mesma tanto na operadora A quanto na operadora B. O administrador de rede muito feliz pela possibilidade de aumentar a disponibilidade do serviço com a contratação de mais um link de internet, acaba percebendo que fazer os acessos do servidor funcionar simultaneamente pelas duas operadoras não vai ser uma tarefa tão fácil quanto pensava.