set 132019
 

Introduction

MariaDB is an open-source database management system, commonly used as an alternative for the MySQL portion of the popular LAMP (Linux, Apache, MySQL, PHP/Python/Perl) stack. It is intended to be a drop-in replacement for MySQL and Debian now only ships with MariaDB packages. If you attempt to install MySQL server related packages, you’ll receive the compatible MariaDB replacement versions instead.

The short version of this installation guide consists of these three steps:

  • Update your package index using apt
  • Install the mariadb-server package using apt. The package also pulls in related tools to interact with MariaDB
  • Run the included mysql_secure_installation security script to restrict access to the server

Continue reading »

Como criar um Novo Usuário e Conceder Permissões no MySQL

 Banco de Dados, CentOS 7 / RHEL 7, Clusterweb, ClusterWeb, Debian, Leitura Recomendada, Linux, MySQL, Profissional de TI, Ubuntu  Comentários desativados em Como criar um Novo Usuário e Conceder Permissões no MySQL
set 132019
 

O que representa o Vermelho

As linhas que o usuário precisa digitar ou customizar estarão em vermelho neste tutorial! O restante pode na maior parte ser copiado e colado.

Sobre o MySQL

O MySQL é um sistema de gerenciamento de banco de dados open source que ajuda os usuários a armazenar, organizar, e posteriormente, recuperar dados. Ele possui uma variedade de opções para conceder a usuários específicos permissões diferenciadas dentro de tabelas e bases de dados – este tutorial vai lhe dar um breve resumo de algumas das muitas opções.

Continue reading »

cPanel Logs Access, Apache, Email, Error, FTP, MySQL, WHM

 Apache2, Banco de Dados, Clusterweb, ClusterWeb, Debian, Hospedagem, Leitura Recomendada, Linux, Profissional de TI  Comentários desativados em cPanel Logs Access, Apache, Email, Error, FTP, MySQL, WHM
ago 272019
 

cPanel logs

Access logs and user actions /usr/local/cpanel/logs/access_log
Account transfers and misc. logs /var/cpanel/logs
Auditing log (account creations, deletions, etc) /var/cpanel/accounting.log
Backup logs /usr/local/cpanel/logs/cpbackup
Brute force protection (cphulkd) log /usr/local/cpanel/logs/cphulkd.log
Cpanel dnsadmin dns clustering daemon /usr/local/cpanel/logs/dnsadmin_log
Cpanel taskqueue processing daemon /usr/local/cpanel/logs/queueprocd.log
DBmapping /usr/local/cpanel/logs/setupdbmap_log
EasyApache build logs /usr/local/cpanel/logs/easy/apache/
Error log /usr/local/cpanel/logs/error_log
Installation log /var/log/cpanel
License updates and errors /usr/local/cpanel/logs/license_log
Locale database modifications /usr/local/cpanel/logs/build_locale_database_log
Login errors (CPSRVD) /usr/local/cpanel/logs/login_log
Horde /var/cpanel/horde/log/
RoundCube /var/cpanel/roundcube/log/
SquirrelMail /var/cpanel/squirrelmail/
Panic log /usr/local/cpanel/logs/panic_log
Per account bandwidth history (Cached) /var/cpanel/bandwidth.cache/{USERNAME}
Per account bandwidth history (Human Readable) /var/cpanel/bandwidth/{USERNAME}
Service status logs /var/log/chkservd.log
Tailwatch driver tailwatchd log /usr/local/cpanel/logs/tailwatch_log
Update analysis reporting /usr/local/cpanel/logs/updated_analysis/{TIMESTAMP}.log
Update (UPCP) log /var/cpanel/updatelogs/updated.{TIMESTAMP}.log
WebDisk (CPDAVD) /usr/local/cpanel/logs/cpdavd_error_log
Website statistics log /usr/local/cpanel/logs/stats_log

Continue reading »

jul 162019
 

Introdução

O Proxmox VE 6.x introduz vários novos recursos principais. Planeje cuidadosamente a atualização, faça e verifique os backups antes de começar, e teste extensivamente. Dependendo da configuração existente, várias etapas manuais, incluindo algum tempo de inatividade, podem ser necessárias.

Nota: Um backup válido e testado é sempre necessário antes de iniciar o processo de atualização. Teste o backup antecipadamente em uma configuração de laboratório de teste.

Caso o sistema seja personalizado e / ou use pacotes adicionais (por exemplo, GlusterFS) ou quaisquer outros repositórios / pacotes de terceiros, assegure-se de que esses pacotes também sejam atualizados e compatíveis com o Debian Buster.

Em geral, existem duas maneiras de atualizar um sistema Proxmox VE 5.x para o Proxmox VE 6.x:

  • Uma nova instalação em um novo hardware (e restauração de VMs do backup)
  • Uma atualização in-loco via apt (passo-a-passo)

Em ambos os casos, é necessário esvaziar o cache do navegador e recarregar a página da GUI após a atualização.

Continue reading »

jul 112019
 

There are multiple web interface for rTorrent like the most known ruTorrent. But all these alternatives haven’t a good UI. Here comes Flood, A modern web UI for rTorrent with a Node.js backend and React frontend.

The project is still work-in-progress but it’s already usable and features are added frequently.

You can find their Github here and more screenshots : https://github.com/jfurrow/flood

Continue reading »

abr 242019
 

Resumo

A alta disponibilidade compõe-se por uma arquitectura de dois ou mais computadores configurados para que possam trabalhar em conjunto. Desta forma, cada computador monitoriza os demais e em caso de falha assume os serviços que ficaram indisponíveis. Neste projecto são abordadas questões relativamente a hardware e software, privilegiando as soluções de alta disponibilidade baseadas em software. No mercado existem várias soluções para alcançar esse objectivo, mas o elevado custo de implementação e licenciamento impede a adopção desses sistemas por empresas economicamente limitadas. Para contornar essa limitação, foi utilizado software Open Source que permite a implementação de alta disponibilidade a baixo custo. Neste projecto é abordada a alta disponibilidade em servidores Web, recorrendo a software de código aberto e hardware vulgar. No capítulo direccionado aos conceitos básicos são apresentados alguns conceitos necessários para a compreensão do projecto, de seguida são explicados os diferentes tipos de cluster e respectivas vantagens de implementação, posteriormente os pontos de falha existentes nos sistemas computacionais bem como possíveis soluções. Finalmente é apresentada uma solução que garante alta disponibilidade através da utilização dos softwares Heartbeat, Keepalived, Haproxy, Apache, Mysql, GlusterFS e do módulo Bonding. Embora o objectivo deste projecto seja direccionado para os servidores Web, é possível recorrer aos mesmos mecanismos na implementação de outras soluções que exijam alta disponibilidade.

 

Continue reading »

abr 022019
 

Objetivo

 

Aqui falaremos rapidamente sobre os procedimentos que utilizamos para instalar o Proxmox. Antes de iniciar esse procedimento, recomendamos uma lida em nosso artigo (neste link, ou nas referências abaixo) comparando algumas soluções antispam, para lhe ajudar a decidir se esta solução é a melhor para seu caso.

Passos/Condutas

 

Lembre-se de alterar as partes em cinza para o padrão de sua empresa.

  • Preparar o Ambiente (Servidores):

Antes de iniciar, obtenha a ISO mais atual do Proxmox Mail Gateway no site da proxmox. É importante que o nome DNS esteja funcionando corretamente (neste exemplo os endereços serão quarentena.suaempresa.com.brmail.suaempresa.com.br e mail2.suaempresa.com.br)

Para a montagem do ambiente é importante demonstrar os pré-requisitos necessários para a instalação do, utilizamos a configuração padrão de servidores:

 

Ambiente/Função Nó1 Nó2 Nó3
Nome no HOST DMZ-041-MS DMZ-042-MS DMZ-043-MS
Nome de REDE quarentena.suaempresa.com.br mail2.suaempresa.com.br mail.suaempresa.com.br
Endereço SEU_IP_1 SEU_IP_2 SEU_IP_3
Função Quarentena de e-mail para usuários Filtro de mensagens Filtro de mensagens
Size 4GB de RAM
100GB de Disco
8GB de RAM
30GB de Disco
8GB de RAM
30GB de Disco

 

Continue reading »

set 192018
 

Constantemente surge uma nova tecnologia no ramo de hospedagem de sites, com intuito de melhorar a performance deles. O HD SSD é mais uma dessas novas “técnicas”.

Acredito que você já tenha ouvido falar neste termo, que tanto tem sido usado pelas empresas de hospedagem, e logo surgiu a dúvida o que é hospedagem com HD SSD e quais são suas vantagens e desvantagens?

Preparamos esse post para que você, de forma simples e rápida, descubra o que é a hospedagem com HD SSD bem como seus pontos positivos e negativos. Fique conosco e confira!


O QUE É HOSPEDAGEM COM HD SSD?
Continue reading »

jul 122018
 

O interface de administração do Zimbra é muito boa entretanto ela não permite a criação e edição de listra negra e branca de e-mails ou domínios de e-mail, mas podemos fazer a lista de forma muito simples pelo terminal.

Para executar os comandos abaixo você deve está conectado no servidor com o usuários zimbra:

# su zimbra

Edite o arquivo de configuração salocal.cf.in que fica em /opt/zimbra/conf

$ vim /opt/zimbra/conf/salocal.cf.in

No final no arquivo iremos criar a blacklist e whitelist, vamos até o final e editamos da seguinte forma.

#Lista Negra(Bloqueia por dominio ou e-mail)

blacklist_from usuario@clusterweb.com.br

blacklist_from *@clusterweb.com.br

#Lista Branca(Libera por domínio ou e-mail)

whitelist_from usuario@clusterweb.com.br

whitelist_from *@clusterweb.com.br

Quando colocamos a conta de e-mail exemplo usuario@clusterweb.com.br nós bloqueamos ou liberamos especificamente os e-mails vindos dessa conta, se colocarmos o * antes do @ significa que todas as mensagens estão bloqueadas ou liberadas daquele determinado domínio exemplo *@clusterweb.com.br

Terminada a edição da lista precisamos salvar e sair do arquivo, devido a permissão desse arquivo talvez seja necessário sair com um :wq! Para salvar sem problemas.

Precisamos agora reiniciar os serviços zmmtactl e zmamavisdctl para as listas entrarem em funcionamento.

$ zmmtactl restart

$ zmamavisdctl restart

Com essa criação de lista negra e branca os e-mail não ficarão nem parados na caixa de spam, eles serão bloqueados automaticamente no caso da blacklist e direcionados para a caixa de entrada no caso da whitelist.

jun 192018
 

ESTRUTURA DA TABELA E INSERÇÃO DE REGISTROS

O intuito deste artigo é compartilhar um pouco da minha experiência com migração de arquivos BLOB em um banco de dados Oracle para sistema de arquivos utilizando Python.

Antes de efetivamente partirmos para o código de migração, vamos ver os dados de acesso e como será a estrutura da tabela.

Utilizo os seguintes dados de acesso para o esquema no Oracle:

  • user: desv
  • pass: 123456
  • service name: xe
  • IP do host onde está o SGBD do Oracle: 192.168.1.131

Vamos utilizar a estrutura da tabela a seguir:

CREATE TABLE TB_ARQUIVO (
	COD_ARQUIVO           NUMBER PRIMARY KEY,
	DTHINCLUSAO           DATE NOT NULL,
	ARQUIVO               BLOB,
	DS_ARQUIVO            VARCHAR2(50 BYTE),
	DS_PATH_ARQUIVO       VARCHAR2(255 BYTE)
);

Continue reading »

jun 102018