dez 072018
 

CONFIGURANDO O APACHE2 DO PRIMEIRO SERVIDOR

Vamos começar instalando o apache2 e algumas libs:

 sudo apt-get install apache2 php7.2 libapache2-mod-php7.2
$ sudo apt-get install libapache2-mod-auth-mysql php7.2-mysql
$ sudo apt-get install apache2-prefork-dev

Habilitando os módulos do apache para o redirecionamento e para o proxy pass:

 sudo a2enmod env proxy_ajp proxy_balancer proxy proxy_connect proxy_http rewrite ssl headers

Para desabilitar os mods basta usar:

 sudo a2dismod [nome-dos-módulos]

Agora iremos criar o arquivo na pasta do apache2:

 sudo nano /etc/apache2/sites-available/meuSite

Continue reading »

Armazenamento Free – 1GB

 Backup, Clusterweb, ClusterWeb, Linux, Profissional de TI, Redes, Sistemas de Armazenamento  Comentários desativados em Armazenamento Free – 1GB
jul 072018
 

Procurando servidores virtuais e dedicados que vise atender a sua demanda? Nós possuímos servidores que atendem a sua necessidade. Todos com direito a IPV6, pois a Clusterweb apoia essa idéia.

Tenha um armazenamento grátis de 1GB acesse: http://bit.ly/2udeDoN

E cadastre-se.

Planos mais profissionais de armazenamento acesse: http://bit.ly/2udCe93

Todos nossos serviços: http://bit.ly/clusterweb

jun 102018
 

PARAVIRTUALIZAÇÃO COM XEN

 Backup, CentOS 7 / RHEL 7, Clusterweb, ClusterWeb, Leitura Recomendada, Linux, XenServer  Comentários desativados em PARAVIRTUALIZAÇÃO COM XEN
abr 242018
 

SOBRE O XEN – INTRODUÇÃO

Neste artigo explicarei de forma bastante objetiva o funcionamento, configuração e operação do Xen e como criar e administrar máquinas virtuais.

Para começar, vamos explicar o que é o Xen para entender o processo de paravirtualização e fazermos uma comparação com o modelo de virtualização total.

“O Xen é um dos mais populares exemplos de paravirtualização. Na virtualização total, o sistema operacional visitante tenta executar tarefas protegidas e, por estarem no espaço de aplicação do sistema operacional hospedeiro, não podem ser executadas. No entanto, o VMM intervém e executa ou simula a execução dessas, o que reduz o desempenho da virtualização total. Já a paravirtualização apresenta-se como uma alternativa a isso, na medida em que o sistema operacional visitante é modificado para não tentar executar diretamente na CPU as tarefas protegidas, mas entregar essas ao VMM. Este tipo de virtualização tem um ganho de desempenho significativo frente à total.

Uma das maiores vantagens do uso do Xen como VMM na paravirtualização é o fato de que este apresenta um desempenho melhor do que os produtos de virtualização total, quando a máquina física hospedeira não tem instruções de hardware de suporte a virtualização. No entanto, há a necessidade de que o sistema visitante seja portado para o Xen, o que não chega a ser uma desvantagem, já que os sistemas operacionais mais comuns no mercado têm versões para o Xen. Alguns dos sistemas suportados pelo Xen são Linux, FreeBSD e Windows XP.

mar 262018
 

I have wrote a post regarding on how to access ftp host using curl. And this time, let us look at how to mount the ftp host to a local directory on top of FUSE.

FUSE (Filesystem in userland) is a userland build on top of virtual filesystem, it allows you to implement functional filesystem in userspace application. Robson Braga Araujo wrote an app based on fuse and curl that allows you to mount a ftp host to a local directory, curlftpfs.

What is the benefit of mounting ftp host to a local directory?
The most obvious benefit is easing file management in ftp host. After mounting ftp host to a local dir, you can simply copy, move and delete files using command such as cp, mv, rm. You can easily transfer files from your localhost to ftp host and vice versa.

Continue reading »

set 132017
 

A sigla RAID significa montar arranjos com mais que um disco rígido num storage ou servidor, objetivando assim redundância e/ou performance no sistema de forma econômica. O array de discos é utlizado por servidores, workstations, storages e outros sistemas computacionais para melhor performance e maior segurança no armazenamento de informações. Na prática, dois ou mais discos rígidos são associados de forma lógica para obter-se algum tipo de benefício. Continue reading »

maio 242017
 

Veja como migrar uma máquina virtual KVM QEMU para XEN

No servidor QEMU crie a imagem da máquina virtual

# dd if=/caminho/servidor of=/caminho/servidor.img

No mesmo servidor, crie o arquivo VHD.

# qemu-img convert -O vpc /caminho/servidor.img /caminho/servidor.vhd

Agora é só importar para o XEN e pronto!

COMO REALIZAR MIGRAÇÃO DE WINDOWS PARA LINUX EM UMA EMPRESA

 Backup, Clusterweb, ClusterWeb, Debian, Desktop, Leitura Recomendada, Linux, Redes, Segurança, Sistemas de Armazenamento, Windows  Comentários desativados em COMO REALIZAR MIGRAÇÃO DE WINDOWS PARA LINUX EM UMA EMPRESA
abr 032017
 

FAZENDO A MIGRAÇÃO DO SISTEMA PROPRIETÁRIO PARA O LINUX

 

PLATAFORMA DO SOFTWARE PROPRIETÁRIO (WINDOWS)

O parque de máquinas da empresa usa o sistema operacional Windows, porém, grande parte do parque de máquinas não possui licenças do sistema, foi detectada a necessidade de adotar um sistema operacional livre para gerar economia para a empresa na compra de licenças e, também, trazer mais segurança para a rede de computadores da empresa, pois a maioria dos softwares maliciosos, conhecidos como vírus, foram desenvolvidos para os sistemas operacionais proprietários.

 

DISTRIBUIÇÃO LINUX UTILIZADA

A distribuição escolhida para implantação foi o Debian 8, codinome Jessie, com a interface gráfica LXDE. A distribuição Debian é conhecida mundialmente por sua estabilidade, cada pacote do sistema passa por diversos testes. Após 2 anos de testes, é lançada uma nova versão do sistema operacional estável para download. A distribuição Debian tem um ótimo suporte, pois possui uma comunidade de usuários e mantenedores grande.
Continue reading »

fev 012017
 

Recentemente precisei criar um script de backup com algumas exigências… não entrarei muito em detalhes sobre os recursos utilizados, a ideia é compartilhar e passar um overview do que faz o script.

As exigências:

  1. Realizar backup logo após que a mídia externa for conectada (HDD externo)
  2. Deletar dados no diretório de backup com 15 dias ou mais
  3. Realizar backup para diretório em servidor remoto
  4. Enviar mensagem de e-mail notificando o administrador dos servidores

As soluções:

1. Existem algumas maneiras de obter informações de um device via Udev … no meu caso utilizei o seguinte:

# udevadm info –query=all –name=/dev/sdc

Obs.: as linhas iniciadas com “P” (PATH) mostram o caminho absoluto do device, “S” (SYMLINK) links simbólicos para o device e “E” (ENVIRONMENT) variáveis de ambiente que podemos usar nas regras do Udev.

/etc/udev/rules.d/90-CustomUdev.rules
ACTION==”add”, SUBSYSTEM==”block”, ENV{ID_SERIAL_SHORT}==”5758323145393436444B4134″, SYMLINK+=”BackupUSB”
ACTION==”add”, SUBSYSTEM==”block”, ENV{ID_SERIAL_SHORT}==”5758323145393436444B4134″, RUN+=”SEU SCRIPT”

Quando plugado o HDD (ACTION==”add”) com número serial (ENV{ID_SERIAL_SHORT}==”5758323145393436444B4134″) e seja um block device (SUBSYSTEM==”block”), crie um link simbólico em /dev com nome BackupUSB (SYMLINK+=”BackupUSB) e execute o script RUN+=”SEU SCRIPT”.

2. Tal comando encontra-se em função dentro do script, mas seguindo a ordem das exigências … o comando é:
Continue reading »

fev 012017
 

Se você está tendo problemas com sua hospedagem, traga seu site para a Clusterweb!
Garantimos que seu site fique no ar 24hs por dia, 7 dias por semana, todos os dias do ano!
Damos suporte a qualquer hora que precisar!
Visite: www.clusterweb.com.br e saiba mais!

dez 092015
 

CONFIGURANDO O AMBIENTE

 

É fato que devemos ter backups íntegros das nossas aplicações e servidores. Um backup confiável pode ser a diferença entre você ter que trabalhar durante algumas horas ou alguns dias ou até mesmo a diferença entre o sucesso ou a falência de uma empresa. Nada é mais frustrante, desmotivante e caro do que ter que refazer todo um sistema por uma simples falha no seu backup.

Para que o nosso script consiga usar a API, precisamos instalar o curl. O curl é uma ferramenta de linha de comando open source que transfere dados para uma URL, suportando DICT, FTP, FTPS, Gopher, HTTP, HTTPS, IMAP, IMAPS, LDAP, LDAPS, POP3, POP3S, RTMP, RTSP, SCP, SFTP, SMB, SMTP, SMTPS, Telnet e TFTP. Suporta certificados SSL, HTTP POST, HTTP PUT, upload FTP, proxies, HTTP/2, cookies, autenticação de usuário e senha (Basic, Plain, Digest, CRAM- MD5, NTLM, Negotiate e Kerberos) , tunneling proxy e muito mais.

Para instalá-lo, basta executar o comando:

# yum install curl

Você precisará do git para efetuar o download dos scripts. Para quem não conhece, o git é um sistema de controle de versão, gratuito e open source. Para você trabalhar com o GitHub ou BitBucket, você precisa ter o git instalado em sua máquina. Então vamos instalá-lo.

# yum install git

Com o curl e git instalados, precisamos configurar o nosso usuário de MySQL que fará os dumps dos nossos bancos via mysqldump. Omysqldump é um utilitário do MySQL que executa backups lógicos, produzindo um conjunto de instruções SQL que podem ser executadas para reproduzir as definições de objeto de banco de dados originais e os dados da tabela. Ele despeja um ou mais bancos de dados MySQL para backup. O comando mysqldump também pode gerar a saída em formato CSV, ou em formato XML.

A configuração do MySQL é rápida e o usuário terá apenas permissão de leitura. Lembrando que por motivos óbvios de segurança, devemos liberar o acesso apenas para localhost ou para o IP do servidor que se conectará e fará os backups.

mysql> GRANT SELECT, SHOW VIEW, TRIGGER, LOCK TABLES, RELOAD, SUPER, FILE ON *.* TO backup@localhost IDENTIFIED BY ‘SUASENHA’;

Com o shell e o MySQL prontos para fazer o backup, vamos ao próximo passo, que é o Dropbox!

Continue reading »

dez 052015
 
Tudo que você precisa para hospedar sites e emails em Cloud Server sem precisar se preocupar com configuração e otimização: servidores, sites, emails, domínios, monitoramento em tempo real e um suporte incrível.
 
Infraestrutura completa para seu sistema independente da sua demanda temos o melhor custo benefício do mercado.
 
Proteção contra ataques DDOS Grátis.
 
Painel de Controle Suporte 24 Horas Ativação em 60 segundos.
 
Veja nossos Planos e Serviços:
https://goo.gl/VZPSIA
 
Curta nossa Página:
https://goo.gl/x9W6hD
logo-email
nov 232015
 
Tudo que você precisa para hospedar sites e emails em Cloud Server sem precisar se preocupar com configuração e otimização: servidores, sites, emails, domínios, monitoramento em tempo real e um suporte incrível.
 
Infraestrutura completa para seu sistema independente da sua demanda temos o melhor custo benefício do mercado.
Painel de Controle Suporte 24 Horas Ativação em 60 segundos.
 
Veja nossos Planos e Serviços:
https://goo.gl/VZPSIA
 
Curta nossa Página:
https://goo.gl/x9W6hD
Banner