Clusterweb® – Internet Data Center.

 ClusterWeb  Comentários desativados em Clusterweb® – Internet Data Center.
jan 022012
 

O Blog da Clusterweb® – Internet Data Center tem como objetivo principal divulgar assuntos relacionados ao sistema Gnu/Linux e administração de redes, e outros sistemas operacionais.
No site teremos assuntos, scripts e facilidades para erros comuns e incomuns ocorridos no dia a dia de um administrador de redes.
Artigos coletados nas diversas buscas na internet em buscas de conhecimento ou de soluções para problemas já passados por todos.
Agradecemos a todos a contribuição, pois não há nenhum tipo de lucro, a ideia aqui é deixar um amplo acervo de soluções.
Caso queira participar seja bem-vindo, faça seu cadastro e comece agora a interagir com a nossa equipe.
Convidamos todos a fazer parte da nossa comunidade.



Seja bem-vindo a Clusterweb® – Internet Data Center.

nov 072018
 

Install

Since it doesn’t seem like your operating system has a packaged version of Certbot, you should use our certbot-auto script to get a copy:

wget https://dl.eff.org/certbot-auto
chmod a+x certbot-auto

certbot-auto accepts the same flags as certbot; it installs all of its own dependencies and updates the client code automatically.

Certbot’s DNS plugins which can be used to automate obtaining a wildcard certificate from Let’s Encrypt’s ACMEv2 server are not available for your OS yet. This should change soon but if you don’t want to wait, you can use these plugins now by running Certbot in Docker instead of using the instructions on this page.

 

Continue reading »

nov 052018
 

Improving your website security through encryption, even on the most basic servers, can increase your visitors’ trust in your site and your ability to run it. Setting up encryption on your web host has generally been complicated and expensive, which often deters administrators whose web applications might not depend on user input. Let’s Encrypt aims to change this by making implementing encryption on any website easier. They are an open and free project that allows obtaining and installing of certificates through simple, automated, commands.

Let's Encrypt Project Logo

Continue reading »

out 042018
 

O gerenciador de cluster Proxmox VE pvecm é uma ferramenta para criar um grupo de servidores físicos. Esse grupo é chamado de cluster . Usamos o Mecanismo de cluster do Corosyncpara comunicação de grupo confiável, e esses clusters podem consistir de até 32 nós físicos (provavelmente mais, dependendo da latência da rede).

O pvecm pode ser usado para criar um novo cluster, unir nós a um cluster, deixar o cluster, obter informações de status e executar várias outras tarefas relacionadas ao cluster. A P rox m o x Cbrilho F ile S istema ( “pmxcfs”) é utilizado para distribuir de forma transparente a configuração de cluster para todos os nós de fragmentação.

O agrupamento de nós em um cluster possui as seguintes vantagens:

  • Gerenciamento centralizado baseado na web
  • Clusters multi-mestre: cada nó pode fazer toda tarefa de gerenciamento
  • pmxcfs : sistema de arquivos baseado em banco de dados para armazenar arquivos de configuração, replicado em tempo real em todos os nós usando o corosync .
  • Fácil migração de máquinas virtuais e containers entre hosts físicos
  • Implantação rápida
  • Serviços em todo o cluster, como firewall e HA

Continue reading »

How To Configure Bind as a Caching or Forwarding DNS Server

 CentOS 7 / RHEL 7, Clusterweb, ClusterWeb, Debian, Dns, Leitura Recomendada, Linux, Profissional de TI, Redes, Segurança, Ubuntu  Comentários desativados em How To Configure Bind as a Caching or Forwarding DNS Server
set 272018
 

Introduction

DNS, or the Domain Name System, is often a difficult component to get right when learning how to configure websites and servers. While most people will probably choose to use the DNS servers provided by their hosting company or their domain registrar, there are some advantages to creating your own DNS servers.

In this guide, we will discuss how to install and configure the Bind9 DNS server as a caching or forwarding DNS server on Ubuntu 14.04 machines. These two configurations both have advantages when serving networks of machines.

Continue reading »

Spring Boot Secured By Let’s Encrypt

 Clusterweb, ClusterWeb, Debian, Hospedagem, Leitura Recomendada, Linux, Profissional de TI, Redes, Segurança  Comentários desativados em Spring Boot Secured By Let’s Encrypt
set 272018
 

In this article, we want to know how we can (1) generate a valid certificate for free; (2) configure a Spring Boot app with it; and lastly (3) how to renew it when it expires.

In my previous blog post, we became familiar with configuration of an Spring Boot Application with a self-signed certificate. Self-signed certificates are good for specific purposes such as test and development. But, if one needs to ship his application to production, certificates should be signed by known and legitimate Certificate Authorities (CA).

These types of certificates are usually expensive. If you want to harden your application with TLS, you need to purchase one of them. The price and complex configuration of application servers made a barrier for many web applications to use secure connections.

In the post-Snowden era, no one needs to convince us that having secure connection using HTTPS is a must. There are lots of efforts to increase awareness of developers and IT administrators to employ such technologies for every single website they make. But how?

Let’s Encrypt projects aims at bringing HTTPS to World Wide Web not only for free but also with the simplest way of configuration.

Continue reading »

set 192018
 

Constantemente surge uma nova tecnologia no ramo de hospedagem de sites, com intuito de melhorar a performance deles. O HD SSD é mais uma dessas novas “técnicas”.

Acredito que você já tenha ouvido falar neste termo, que tanto tem sido usado pelas empresas de hospedagem, e logo surgiu a dúvida o que é hospedagem com HD SSD e quais são suas vantagens e desvantagens?

Preparamos esse post para que você, de forma simples e rápida, descubra o que é a hospedagem com HD SSD bem como seus pontos positivos e negativos. Fique conosco e confira!


O QUE É HOSPEDAGEM COM HD SSD?
Continue reading »

How to Setup OpenVZ 7 on CentOS 7

 CentOS 7 / RHEL 7, Clusterweb, ClusterWeb, Linux, Profissional de TI, Redes, Ubuntu, Virtualização  Comentários desativados em How to Setup OpenVZ 7 on CentOS 7
set 172018
 

OpenVZ is a free open source software that provides container-based virtualization solution for Linux. OpenVZ 7 is the latest version of OpenVZ out there and it comes with Red Hat Enterprise Linux 3.10 kernel. This post is all about how to setup OpenVZ 7 on CentOS 7.x servers.

One Kernel, Many VM’s

OpenVZ creates multiple secure, isolated Linux containers (otherwise known as VEs or VPSs) on a single physical server enabling better server utilization and ensuring that applications do not conflict. Here, all the Linux containers share a single Kernel. Each container performs and executes exactly like a stand-alone server; a container can be rebooted independently and have root access, users, IP addresses, memory, processes, files, applications, system libraries and configuration files.

Continue reading »

[Tutorial] Criando um VPS – OpenVZ

 CentOS 7 / RHEL 7, Clusterweb, ClusterWeb, Debian, Leitura Recomendada, Linux, Profissional de TI, Redes  Comentários desativados em [Tutorial] Criando um VPS – OpenVZ
set 172018
 

Vamos lá:

Primeiro quero dizer que nesse tutorial vamos usar o OpenVZ que tem suporte á todos os sistemas de linux!

Download VPS Linux Debian

Digite os seguintes comandos para fazer o download do Debian Linux:

# cd /vz/template/cache

Criar VPS

Continue reading »

set 082018
 

UMA PEQUENA INTRODUÇÃO

 

Linux utiliza um mecanismo de gerencia o as funções de hardware. Este mecanismo conversa com o hardware do computador por uma camada de abstração chamada HAL (Hardware Abstraction Layer), que é parte componente dos subsistemas do Linux.

As ferramentas pm-utils (Power Manager Utils) e systemd (System and Service Manager) fazem parte do conjunto de softwares da freedesktop.org e são as responsáveis por executar a função sleep, que é composto pelas operações SUSPEND, HIBERNATE, HYBRID_SUSPEND e HYBRID_HIBERNATE. Todas tem a função que restaura a volta ao sistema (RESUME|THAW|POST).

Por exemplo, se o usuário fechar a tampa do notebook (LID CLOSE ACTION), o sistema irá executar uma das funções sleep que está configurada para esta ação. Ao abrir a tampa, o sistema irá executar a função de RESUME.
Continue reading »

set 032018
 

3.6.1 ClamAV

Objectivo

Instalação do pacote anti-vírus ClamAV. Este pode posteriormente ser integrado num sistema de filtragem de emails ou ficheiros.

Instalação

root@server:~# aptitude install clamav clamav-docs clamav-daemon clamav-freshclam

Para que o ClamAV possa verificar ficheiros compactados, devem ser também instalados alguns pacotes para descompactar ficheiros:

root@server:~# aptitude install arc arj bzip2 cabextract lzop nomarch p7zip pax tnef unrar-free unzip zoo

Se tiver acesso aos repositórios “non-free”, é possível instalar mais alguns pacotes:

root@server:~# aptitude install lha unrar 

Continue reading »

Como adicionar ou remover uma rota estática no Windows

 Clusterweb, ClusterWeb, Firewall, Leitura Recomendada, Profissional de TI, Redes, Segurança, Windows  Comentários desativados em Como adicionar ou remover uma rota estática no Windows
ago 262018
 

Como adicionar ou remover uma rota estática no Windows

1º – Abra o prompt de comando do Windows,  vá em executar e digite CMD, clique no símbolo do Windows (menu iniciar) na parte de pesquisar programas e arquivos digite CMD e pressione ENTER isso abrirá o prompt de comando. Se estiver realizando o comando em um servidor deve executar o prompt com privilégios administrativos, para isso, clique com o botão direto do mouse no prompt de comando e execute como adminstrador.

Continue reading »

Run ClamAV scan from command line on cPanel server

 Clusterweb  Comentários desativados em Run ClamAV scan from command line on cPanel server
ago 242018
 

One of our client server’s was affected by virus and he can’t control it. And he is aks me to look into the issues. I have verified on server and found that one account got affected severely and run the below steps to remove it.

Note : If you installed the clamav from WHM Plugin, your clamav installation location is follow. If you installed manually find the exact path and use it according that.

1) How to run clamscan to particular user account in cpanel server ?

Use the below method to run the clamscan to particular user account. Change your username according that. I’m going to run the scan to iconbuil account because i have found that few infected files this account. You will be got the output smiler like below. After completing the scan

# /usr/local/cpanel/3rdparty/bin/clamscan -ri /home/iconbuil/public_html

LibClamAV Warning: **************************************************
LibClamAV Warning: ***  The virus database is older than 7 days!  ***
LibClamAV Warning: ***   Please update it as soon as possible.    ***
LibClamAV Warning: **************************************************
LibClamAV Warning: Detected duplicate databases /usr/local/cpanel/3rdparty/share/clamav/main.cvd and /usr/local/cpanel/3rdparty/share/clamav/main.cld. The /usr/local/cpanel/3rdparty/share/clamav/main.cvd database is older and will not be loaded, you should manually remove it from the database directory.
/home/iconbuil/public_html/wp-content/plugins/tinymce-advanced/css/index2CDEN.php: PHP.Trojan.Spambot FOUND
/home/iconbuil/public_html/wp-content/themes/twentyeleven/images/infocf5D.php: PHP.Trojan.Spambot FOUND

----------- SCAN SUMMARY -----------
Known viruses: 3914119
Engine version: 0.98.1
Scanned directories: 257
Scanned files: 2066
Infected files: 2
Data scanned: 61.04 MB
Data read: 43.68 MB (ratio 1.40:1)
Time: 17.003 sec (0 m 17 s)

Continue reading »

ago 172018
 

INTRODUÇÃO

 

A rede Tor é o que comumente chamamos de deep web, onde é possível encontrar diversos sites que não são indexados pelo Google e algumas outras ferramentas. A rede Tor é composta por um grupo de servidores voluntários que permite que as pessoas naveguem com privacidade e segurança.

Quando um usuário usa o navegador Tor, são realizadas diversas conexões com túneis virtuais até a destino original ser alcançado. Isso permite que você navegue em redes públicas sem comprometer a sua privacidade na rede. Na rede Tor é possível que você publique seu site sem precisar revelar sua atual localização. A principal ideia do Tor Project é ajudar as pessoas em países onde existe censura e monitoramento da internet, possibilitando assim que você se conecte de forma anônima.
Continue reading »

ago 162018
 

O QUE É INTEL GVT-G

 

Intel GVT (iGVT, Intel® Graphics Virtualization Technology) é uma solução desenvolvida pela Intel para permitir que parte ou toda a capacidade das GPU (Graphics Processing Unit) Intel seja cedida para convidados KVM ou Xen, suas implementações chamadas KVMGT e XenGT, respectivamente. Há três formas diferentes de se aplicar a tecnologia iGVT:

  • Aceleração gráfica virtual dedicada (iGVT-d): um convidado por GPU;
  • Aceleração gráfica virtual compartilhada (iGVT-s): múltiplos convidados por GPU;
  • GPU virtual: (iGVT-g): múltiplos convidados por GPU. Nesse artigo, será dado foco nessa implementação.

Intel GVT-g (ou iGVT-g, Intel® Graphics Virtualization Technology-g) é uma tecnologia que permite criar GPU virtuais que podem ser utilizadas por convidados KVM ou Xen. Dependendo da quantidade de memória RAM disponível e da fatia de memória dada a cada convidado, é possível ter até sete convidados utilizando a mesma GPU Intel.

Através dela, é possível criar máquinas virtuais capazes de utilizar as capacidades de codificação e decodificação de vídeo da Intel (Intel QSV e/ou VAAPI), é possível utilizar a aceleração 3D para o uso de programas de CAD (Computer Aided Design) e jogos. Tudo isso dentro do convidado e ainda permitindo ao hospedeiro utilizar a GPU.
Continue reading »